Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on email
Share on twitter

Preso marabaense que fraudava contas bancárias para financiar golpes

O crime, de acordo com a polícia, teria participação da namorada Nádia Pires Sobrinho, que também foi presa na ação
O estelionatário Romullo Iago Araújo Silva | Foto: Reprodução/Facebook
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Natural de Marabá, o jovem Romullo Iago Araújo Silva, de 24 anos, foi preso preventivamente na última sexta-feira (23), em Goiânia (GO), suspeito de abrir contas bancárias e contratar financiamentos em nome de terceiros, a fim de obter dinheiro para financiar golpes. O crime, de acordo com a polícia, teria participação da namorada Nádia Pires Sobrinho, que também foi presa na ação.

Uma das vítimas, moradora da cidade de Bela Vista de Goiás, informou à polícia que alguém havia contratado um financiamento para a aquisição de uma caminhonete em seu nome. Porém, a conta bancária não havia sido aberta por ela.

À Polícia Civil, a vítima relatou que esse primeiro financiamento aconteceu no início do mês e, desde então, dois cartões de crédito chegaram à residência da vítima sem que ela tivesse aberto qualquer conta. Além disso, o morador ainda apresentou aos agentes um intenso histórico de movimentações bancárias realizadas nas contas fraudadas em seu nome que, somadas, chegavam a mais de R$ 50 mil.

De acordo com os investigadores, entre as principais movimentações, estavam compras recentes no valor de R$ 2 mil, bem como a aquisição de joias de grife nacionalmente conhecidas, pagas com o cartão de crédito da conta fraudada.

Além do morador de Bela Vista, os investigadores identificaram outras vítimas, uma de Pernambuco e outra do Pará.

De acordo com o delegado Paulo Ludovico, responsável pela investigação, Romullo Iago foi o encarregado por abrir, de forma digital, sete contas bancárias em nome da vítima e contratar o financiamento do veículo.

Confessou

O suspeito foi localizado em um flat, situado em Goiânia. Na ocasião, o indivíduo foi abordado enquanto chegava ao local, na companhia da namorada Nádia. Aos policiais, ele confessou fazer parte de um grupo criminoso voltado para a prática de estelionatos e que as diversas transferências bancárias constantes no histórico demonstrado pela vítima foram realizadas para beneficiar pessoas residentes no estado do Pará.

Ainda segundo o relato do suspeito à polícia, ele confessou também que recebia um percentual do produto dos crimes por abrir as contas com o uso do documento falso e de todos os valores que entravam nas contas fraudadas.

Com o homem e com a namorada dele, foram apreendidos os R$ 2 mil em espécie, que estavam na bolsa da mulher, uma maquina de cartão, uma pulseira e um berloque, bem como as sacolas da joalheria.

Os dois foram autuados pelos crimes de associação criminosa e estelionato eletrônico e as investigações prosseguirão para identificação e prisão dos demais comparsas. (Vinícius Soares, com informações do Mais Goiás)